Já saiu o balanço da Feira EBS – Evento Business Show, considerado o principal encontro dos segmentos MICE – Meetings, Incentive, Conferences & Exhibitions e Treinamento e Desenvolvimento do Brasil. Foram dois dias, 32 horas de conteúdo estratégico, 40 palestrantes, 84 expositores, 14.509 reuniões, mais de 500 congressistas e cerca de 2.300 visitantes. Estes são os números da 17ª edição da Feira, que incluiu a 4ª edição do Congresso MICE Brasil e aconteceu nos últimos dias 5 e 6 de junho, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo.

A programação dos dois dias começou com o maior evento de conteúdo voltado ao segmento MICE. O primeiro dia do Congresso foi aberto com a palestra de Beia Carvalho, presidente da Five Years From Now, que inspirou a plateia com uma “visita” ao futuro, do ponto de vista das cidades, do emprego e dos negócios em 2030. Na sequência, foi a vez do Diretor da consultoria ATP, Alexis Pagliarini, compartilhar os resultados do último encontro de líderes do setor MICE, a Ordem da Távola Redonda MICE, com insights sobre o futuro do setor, finalizando com a moderação de um painel composto por Silvana Torres, presidente da Mark Up, Carlos Raices, diretor de projetos e eventos do Grupo de Publicações Globo e Wilson Ferreira Jr., presidente da AMPRO – Associação de Marketing Promocional e CEO na Spice Eventos, que comentaram os diversos pontos captados nesse encontro.

Em seguida o tema foi o Assédio Moral Corporativo, na voz Maurício Magalhães, sócio-empreendedor na Mundo Real e VP da AMPRO, que trouxe à tona este que é um dos grandes desafios na relação entre empresas e clientes do segmento. Logo depois, Vinicius Soares, fundador do AiNews e da Mais A.I., abordou sobre como funcionam as inteligências artificiais, imaginação e criatividade.

Felipe da Veiga, Sócio-fundador da Incentivarte Consultoria, desmistificou os fakes sobre a Lei Rouanet e explicou seu funcionamento. Depois, o painel O futuro das leis de incentivo debateu os prós e contras as mudanças nas regras de solicitação de patrocínios através da Lei Rouanet, com Fernando Elimelek, CEO da Playcorp, Símon Szacher, Diretor Geral e Captação de Recursos do Festival Pixel Show e Luiz Serafim, Head de marketing da 3M, com moderação de Felipe da Veiga.

Para finalizar o primeiro dia do Congresso, Felipe Oliveira, Consultor ID_BR – Instituto Identidade do Brasil, falou sobre os desafios da diversidade no mercado. O painel terminou com um debate com a participação de Alinne Rosa, VP RH da Reed Exhibitions, Silvana Saraiva, Presidente Ecowas Chamber of Commerce Brazil, do Instituto Internacional FEAFRO, da FEAFRO International Business Fair, e Flavio Andrade, Diretor da All In One.

Logo após o almoço, a área de exposições foi aberta para a visitação dos Congressistas e dos visitantes inscritos. Enquanto as 84 empresas expositoras mostravam soluções e tendências em produtos e serviços dirigidos ao mercado de eventos corporativos, incentivos, congressos, feiras e ao mercado de treinamento e desenvolvimento, o Salão Nobre do Centro de Convenções Rebouças ficou repleto com representantes de empresas compradoras, convidadas para conhecer as soluções das empresas expositoras para suas demandas em eventos corporativos, incentivos e treinamentos, durante o Speed Meeting. Cada expositor teve três minutos para se apresentar a cada comprador.

No dia 5, também aconteceu, pela primeira vez dentro da Feira EBS, o Speed Meeting MICE Global, rodada de negócios dirigida aos compradores e fornecedores de produtos e serviços para eventos internacionais, totalizando 368 reuniões entre os participantes.

Em paralelo, durante a Feira, os visitantes puderam acompanhar conteúdos estratégicos de forma gratuita em três Arenas distintas, com palestras simultâneas de 25 minutos. Assuntos como o design da mentalidade inovadora, a evolução do setor de eventos, inovações em premiação, o conceito de Outdoor Training, assédio moral e sexual no segmento, place branding, atitude digital, equilíbrio, gestão remota, criatividade e resiliência, além de cases como sair da zona de conforto, foram abordados no primeiro dia.

Segundo dia

 Já no dia 6, o Congresso MICE começou com o “Encantamento” de Marina Pechlivanis, sócia-fundadora da Umbigo do Mundo, que abordou a importância de encantar no universo MICE. Em seguida, Regina Trama, gerente de projetos especiais e eventos na Trip Editora, falou sobre o case Casa TPM, um evento de dois dias, aberto ao público e gratuito, que traz reflexões profundas e boas doses de humor.

Outro case que inspirou os congressistas foi o Senna Day, um festival com diversas atrações que comemorou, neste ano, o legado de 25 anos de Ayrton Senna. A experiência foi compartilhada por Paola Santilli, gerente executiva de branding Ayrton Senna e Senninha no Instituto Ayrton Senna.

Em seguida, Claudio Miranda, multi-instrumentista, fundador do Instituto Favela da Paz, e Monica Noda, falaram sobre o Cambia Festival, um festival auto-organizado de transformação social, criado para estimular a imaginação coletiva. O painel finalizou com uma composição, coordenada por Claudio Miranda, que respondeu à pergunta de Marina Pechlivanis sobre “Que mágica você faria para o Brasil”, cantada ao vivo no palco. As lições do Encantamento foram então debatidas por Regina Trama, Paola Santilli, Claudio Miranda e Monica Noda, co-criadora do Cambia Festival, com moderação de Marina.

Aprendizados do case Fyre Festival, um dos maiores fracassos da história dos festivais, foram depois abordados por Marcelo Politi, CEO do Grupo Nove Eventos. A sequência foi com o estrategista Ernesto Abud, na FuckUp Session – Como agir no desconforto, no incômodo e no imprevisto. E o segundo dia do Congresso finalizou com o debate Nocauteando crises: Como lidar com imprevistos no MICE, Gisele Cruz, Gerente de Marketing da FTD Educação, Bernardo Dinardi, sócio-fundador na The HUBi e TM1 Live Mkt, Luiz Bellini, Diretor de Eventos da Reed Exhibitions e criador do New Mobility e Fábio Almeida, Coordenador de Marketing da Brasil Game Show, moderado por Marcelo Politi.

Durante a Feira, as Arenas do segundo dia movimentaram os visitantes com assuntos que abordaram sobre conflitos, o segredo das marcas vencedoras, segurança em grandes eventos, transformação digital no setor, ambiente de trabalho 4.0, SEO, hashtag e Lives na alavancagem de eventos corporativos, como criar experiências incríveis, marketing digital, criatividade, mensuração de resultados, comunicação não-violenta e relações pessoais no ambiente de trabalho, entre outros.

Entre os expositores da 17ª EBS, estiveram destinos, espaços e fornecedores para eventos, empresas de Gift, tecnologia & inovação, experiências de luxo, treinamento e desenvolvimento, experiências corporativas outdoor e gastronômicas, saúde e bem-estar. O patrocínio foi da Belotur, Hoffman, Consuma Gastronomia e do Centro de Convenções Rebouças.

A EBS é promovida e organizada pelo Grupo EventoFacil, que organiza e promove feiras de negócios e eventos de relacionamento, publica revistas, guias e aplicativos, e foi o criador do primeiro clube exclusivo para gestores de eventos – o EBS Buyers Club. Especialista no segmento MICE, o grupo trabalha para gerar conteúdo, networking qualificado e negócios para toda a cadeira produtiva deste mercado, reunindo clientes finais, agências e fornecedores de produtos e serviços para eventos corporativos e incentivos.

Em 2020, a Feira EBS completará 18 anos, e o evento já tem data marcada, será nos dias 3 e 4 de junho, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Informe sue nome