O conceito de transformação digital está diretamente ligado ao futuro do trabalho. Representa uma ruptura com o passado e, naturalmente, exige novas competências e atitudes. Um dos principais assuntos a serem trabalhados é o engajamento, que indica envolvimento, intimidade, interação, influência e até mesmo desempenho.

Uma pesquisa realizada em 2019 pelo ADP Research Institute mostrou que somente 16% da força de trabalho está completamente engajada nas atividades junto às organizações em que trabalham. Existem duas causas para esse problema, e ambas estão relacionadas com características humanas: cultura organizacional e maior ou menor atenção ao desenvolvimento humano, como feedbacks, capacitação pessoal e profissional e, o mais importante, lidar com desejos e expectativas.

Para modificar essa realidade, precisamos enxergar a organização como mais do que um sistema complexo em que os colaboradores são apenas componentes. As empresas são, na verdade, metáforas da organização humana e o trabalho em equipe é fundamental para obter bons resultados.

Nesse ponto, a diversidade assume um papel essencial. A experiência individual se torna ainda mais relevante quando agregada a outras experiências, independente de idade, gênero, base cultural ou outras formas de classificação. A inclusão de competências e experiências é vantajosa, principalmente caso seja vivenciada em condições e perspectivas diferentes. A mescla é sempre positiva!

Com a transformação digital, devem surgir equipes mais flexíveis e com capacidades diversas. Porém, também é necessário muita atenção com as mudanças constantes do mercado e atualização geral para acompanha-las.

A transformação digital traz oportunidades de inclusão, não apenas de gênero, em grandes proporções. Lembre-se: o trabalho em equipe é primordial para o desenvolvimento do ambiente profissional nas próximas décadas. Por isso, invista e trabalhe nisso desde já.

PUBLICIDADE
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Informe sue nome