Vivo lança movimento para criar o Dia Sem Telefone

Ações em redes sociais estimulam deixar o aparelho de lado para curtir os momentos “ao vivo”

17

No próximo dia 10 de março, a Vivo lançou a campanha “Dia Sem Telefone”, que reforça o posicionamento #temhorapratudo, utilizado desde 2018 pela marca, convidando as pessoas a refletirem sobre o melhor uso da tecnologia. A escolha da data é uma referência a comemoração ao dia em que a invenção, que revolucionou a comunicação, foi patenteada pelo seu desenvolvedor, Alexander Graham Bell. Segundo uma recente pesquisa do Ibope Conecta, mais da metade dos internautas brasileiros não conseguem ficar um dia sem o celular, e 15% não conseguem ficar sem o aparelho em momento algum.

O objetivo da ação é propor uma reflexão sobre o uso consciente dos smartphones. “As pessoas estão cada vez mais conectadas e nosso propósito é oferecer a melhor conexão. Mas para viver todas as experiências que a conexão proporciona também é preciso saber o momento de se desconectar.   Por sermos provedores dessa conexão entendemos que devemos liderar um movimento para estimular essa reflexão”, explica a Diretora de Imagem e Comunicação da Vivo, Marina Daineze.  

As ações para registrarem a data começam com uma Carta Aberta nas redes sociais hoje, convidando os usuários a se engajarem na ação. Posts e Imagens interativas nas redes oficiais da Vivo darão dicas do que fazer no domingo e estimularão as pessoas a compartilharem o que planejam fazer na data sem contar com o aparelho em mãos. As ações fazem parte da campanha criada pela Africa, que traz peças divertidas com conceito do posicionamento #temhoraparatudo.    

“O dia 10 de março não é conhecido por ser o Dia do Telefone. E pensamos em usar a ideia de que a data é tão ignorada quanto os celulares deveriam ser em certos momentos das nossas vidas. Por isso propusemos à Vivo adotá-la como o Dia Sem Telefone e ressignificá-la num movimento para que as pessoas ofereçam um feriado aos seus aparelhos”, conta Pedro Bullos, Diretor de Criação da Africa.

PUBLICIDADE
COMPARTILHAR