PUBLICIDADE

O segundo dia de conteúdos da Feira EBS – Evento Business Show teve 15 palestras voltadas aos profissionais de eventos, RH, marketing, compras e treinamentos. Foram duas Arenas Experience simultâneas, que estiveram entre os espaços mais movimentados da Feira, que aconteceu nos últimos dias 6 e 7 de junho, em São Paulo, reunindo mais de 2.100 profissionais.

Fabio Mariano, sócio-diretor da InSearch e docente da ESPM, abriu a Arena 1 falando sobre tendências que inspiraram o público. “Estamos na era da empatia, que é diferente de simpatia, significa compreender a dificuldade do outro, entender o mindset, a lógica, o modelo mental do outro. Inclusão, não só nos discursos, mas na prática. Empoderamento, em especial da mulher, e a busca pela construção de uma sociedade diferente. Estamos também na era da indignação, empresas não cumprem o que prometem e o consumidor solta o verbo; nos eventos não cabem mais piadas jocosas, negros, deficientes, LGBTQs buscando seus espaços. E a importância da experiência, não cabem mais eventos sem conteúdo e, principalmente, sem proporcionar experiência aos participantes”, pontuou.

Gifting e Compliance, como ser ético sem deixar de ser criativo foram os temas abordados por Marina Pechlivanis, sócia da Umbigo do Mundo, e Otávio Venturini, advogado especialista em compliance. “Gifting é muito mais que um gift, é uma ciência que efetiva esses rituais de troca e tem muito valor no mundo corporativo. Se for de forma planejada e estruturada muda o relacionamento entre marcas e pessoas, culturas e tradições. Mas é preciso saber quando um gift pode se tornar uma gafe”, lembrou Marina.

Otávio falou a importância de planejar um gift de acordo com as normas, políticas e diretrizes estabelecidas, seja para uma empresa ou, especialmente, para um agente público. “As empresas precisam checar se há algum protocolo para a entrega de presentes e verificar se há esse código na empresa destinatária”, alertou.

Outra palestra com plateia cheia foi a de Myrian Mourão, diretora da Mhaya Consultor, especialista em prospecção de vendas. Ela passou dicas para prospectar clientes por telefone, e-mail, LinkedIn e falou sobre fechamento. “A abordagem é uma chave que pode abrir ou fechar portas, às vezes fechar definitivamente”, enfatizou. Ela lembrou que falar só sobre quem está vendendo ou sobre a empresa não funciona. “Quanto mais você investir na abordagem, pesquisando sobre o prospect e criando uma conexão entre ele e a sua empresa, mostrando como você pode ajudá-lo, maiores as chances de conseguir o próximo passo, que é o agendamento da reunião e, até mesmo, o fechamento”.

“Não existe venda sem necessidade. Quando o decisor não tem a necessidade ou o vendedor não fez o levantamento da necessidade, vem mais objeções. Por isso, a abordagem é definitiva, seja por telefone ou por e-mail. No LinkedIn, crie relacionamento antes de vender seu peixe. Espalhe conteúdo, com dicas e informações relevantes. Encher o inbox com propaganda só afasta o prospect”, complementou a especialista.

Depois de aprender que o fechamento de vendas pode ser mais simples do que parece, a plateia aprendeu que ser um profissional feliz também pode ser mais simples, com as dicas de Luiz Buono, CEO da agência Fábrica. Ele comentou o que aprendeu com sua visita ao MIT – Massashusetts Institute of Technology que, além de tecnologia, também aborda sobre novas formas de desenvolvimento. “Hoje existe o mindfullness. Tudo se resume a prestar atenção aos nossos estados mentais, para que eles não nos dominem”, comentou, enfatizando que o sucesso da liderança depende do estado mental do líder. “Quem decide a forma como encarar o trabalho e as dificuldades que surgem somos nós. O jeito como eu sinto as situações vai definir minha felicidade no trabalho. Eu não preciso ser refém de um problema”.

Buono citou, ainda, sobre exercícios como caminhar, respirar, correr, meditar, contemplar a natureza, entre outros, e como eles podem ser úteis para o profissional. “Todos deveriam, todo dia, fazer um ato de voltar para si mesmos, por que o dia a dia, às vezes, apaga a nossa luz própria. Ansiedade e medo não se elimina ou domina, é preciso aprender a conviver com todos os nossos lados e saber que quem está no controle é você”, finalizou.

Eliezer Filho, CMO da Latin America Stefanini, palestrou sobre como o marketing está sendo transformado pela tecnologia. “O futuro é rápido, é urbano, tribal, ético e hiperconectado. Temos mais de 7 bilhões de habitantes no mundo, 55% urbano, 53% conectado, 42% nas redes sociais e 68% de usuários móveis. O próximo passo é o blockchain, não só como vemos hoje, ligado a criptomoedas, mas como forma de trazer o poder para a ponta, para o usuário”, apontou.

Para finalizar, Guilherme Junqueira, fundador e CEO da Gama Academy, falou sobre o profissional do futuro. “75% das maiores empresas no ano de 2020 nem existiam em 2010. As profissões mais procuradas do mundo não existiam há 10 anos”, comentou, trazendo dados de levantamento que mostrou, ainda, como o mercado e as carreiras estão mudando rapidamente. “Operadoras deixaram de ganhar R$ 6,2 bilhões de reais em 2016 com o SMS depois do WhatsApp. O maior concorrente da Globo é o Youtube, o maior da Fiat é o Google, que criou o primeiro carro autônomo do mundo. Quem são os líderes que você quer seguir? Quem são as pessoas que estão revolucionando o mercado?”, provocou.

“Só há três abstrações na vida: Tempo, Amor e Morte. Use o tempo pra ganhar amor, dê amor antes de morrer. Pense na morte todos os dias, para dar mais valor a esse recurso que é mais importante, o tempo. No eixo profissional, são três os recursos escassos: Tempo, Dinheiro e Atenção. Use seu tempo como profissional pra ganhar atenção de pessoas boas, que vão te ajudar, e aí sim ganhe dinheiro. Atenção é conquistada”, fechou Junqueira.

A Feira EBS é o principal encontro do segmento MICE – Meetings, Incentive, Conferences and Exhibitions – e de Treinamento e Desenvolvimento do país. Anualmente, é produzida pelo Grupo EventoFacil, que organiza e promove feiras de negócios e eventos de relacionamento, publica revistas, guias e aplicativos, e foi o criador do primeiro clube exclusivo para gestores de eventos – o EBS Buyers Club. Especialista no segmento MICE, o grupo trabalha com foco nos profissionais que possuem demandas para eventos corporativos, incentivos, treinamentos, congressos e feiras.

PUBLICIDADE